Governo do Distrito Federal
29/04/22 às 21h34 - Atualizado em 29/04/22 às 21h37

Produtores rurais recebem sistema de saneamento rural da Emater-DF

COMPARTILHAR

Desde 2020, mais de 300 sistemas foram instalados em propriedades rurais do Distrito Federal

 

Produtores rurais das regiões de Brazlândia e de Ceilândia comemoraram a instalação dos sistemas de saneamento rural em suas propriedades. Nas duas regiões, aproximadamente 100 sistemas foram instalados, contabilizando 90 famílias contempladas com o Programa de Saneamento Rural da Emater-DF. O programa surgiu da necessidade de melhoria da qualidade sanitária dos alimentos produzidos, bem como para a proteção ambiental e para a promoção da saúde coletiva no campo.

 

Desde 2020, por meio do programa, já foram instalados 306 sistemas individuais em propriedades de várias regiões do Distrito Federal. Para este ano, a previsão é de mais 200 instalações. Nesta primeira etapa do projeto, estão sendo beneficiadas propriedades de agricultores de baixa renda, fornecedores dos programas de Aquisição de Alimentos (PAA) e de Aquisição da Produção da Agricultura (PAPA-DF) e de agricultores que estão em processo de certificação no Programa de Boas Práticas Agropecuárias.

 

Produtor Arnaldo José foi beneficiado com o sistema

“Eu fui agraciado com as fossas sépticas e estou muito agradecido pelos benefícios que trouxe para as nossas propriedades. Essas fossas são excelentes para proteger o lençol freático e zelar pela nossa água. Eu só tenho a agradecer e espero que mais pessoas sejam alcançadas para receber esse projeto”, afirmou Joaquim Máximo, produtor no Assentamento Betinho, que fica na área rural de Brazlândia.

 

O produtor Arnaldo José dos Santos, de Ceilândia, um dos contemplados com o projeto, agradeceu o atendimento recebido pela Emater-DF. “Qualquer dúvida que eu procuro sou sempre bem atendido. Esse atendimento para mim é tudo. Muitas vezes eu corro atrás das coisas sozinho e não consigo, mas por meio da Emater a gente sempre consegue”, disse.

 

As instalações realizadas em 2020 e 2021 foram viabilizadas por meio de recursos de emendas parlamentares dos deputados Leandro Grass (Rede) e Reginaldo Sardinha (Avante). Em 2022, pelo menos 200 instalações serão feitas com emendas dos deputados Leandro Grass e Jorge Vianna (Podemos). No total, estão sendo investidos R$ 1,5 milhão no projeto executado pela Emater-DF.

 

“Esse é um projeto que mexe com a altoestima do produtor rural, da família. É importante pensar nessa qualidade de vida que o produtor ganha com as fossas. Estamos muito felizes pela competência da Emater de ter aplicado muito bem os recursos, de estar pensando já lá na frente, para ampliar o programa”, afirmou o deputado Leandro Grass.

 

Produtores de Brazlândia contemplados

Nesta semana, a Emater-DF reúniu os produtores contemplados das duas regiões para realizar uma entrega simbólica e ouvir os relatos das primeiras experiências. “Foi um processo demorado porque a gente teve que aprender a comprar esse sistema. Foi um aprendizado importante e que agora tá dando certo. À medida que mais recurso for aparecendo, a gente vai chegar a mais produtores e, aos poucos, deixar as propriedades rurais com o saneamento básico correto”, ressaltou o chefe de gabinete da Emater-DF, Cleison Duval.

 

Como funciona

As fossas ecológicas que estão sendo instaladas no meio rural, por meio da Emater-DF, fazem  um tipo de tratamento dos dejetos da cozinha e do banheiro. A água suja passa por mais de um processo de filtragem e chega ao final com pelo menos 80% do resíduo tratado. Em alguns modelos, a eficácia do tratamento chega a 95%. O restante, o próprio meio-ambiente consegue absorver sem risco de contaminação.

 

De acordo com o gerente do escritório local da Emater em Ceilândia, Aécio Neves, a preferência está sendo para produtores de folhagens, uma vez que existe maior risco de contaminação. Segundo ele, além dos produtores contemplados estarem com ânimo maior para reogarnizar a propriedade, a política pública tem gerado efeitos positivos na produção e no relacionamento com os técnicos.

 

“Quando a gente leva alguma política pública, leva um benefício, é bom para o produtor e também para a empresa, que ganha ainda mais credibilidade. A assistência técnica é algo muito importante, mas quando você chega com um benefício público o produtor tende a confiar e acreditar ainda mais em você”, ressaltou o gerente.

 

Critérios do programa 

Entre os critérios, a família beneficiada deve enquadrar-se como família de baixa renda e comercializar alimentos em programas de compra institucional. Também são levados em conta os produtos cultivados. Hortaliças, por exemplo, são mais susceptíveis à contaminação do solo e, por isso, são priorizadas.

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br