Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/09/17 às 9h36 - Atualizado em 29/10/18 às 11h42

Setor Produtivo discute a proposta do edital do PNAE para 2018

Reunião, realizada nesta sexta-feira (22), discutiu o planejamento do novo edital do PNAE com inclusão de quatro novas regionais para serem atendidas e lista de produtos ofertados

 

Com o objetivo de alinhar e discutir as propostas para a Chamada Pública de 2018 do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) – Hortaliças e Frutas, representantes da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-DF), da Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (Seagri-DF) e da Secretaria de Educação (SEDF) se reuniram com o setor produtivo, na manhã desta sexta-feira (22), no auditório do Centro de Capacitação e Comercialização (CCC) da Ceasa-DF.

 

Em 2017, o investimento para a aquisição de alimentos da agricultura familiar, ao longo do ano letivo, foi de R$ 6,1 milhões. São sete organizações rurais, entre cooperativas e associações, do DF e Entorno que entregam os produtos em seis regiões administrativas: Brazlândia, Núcleo Bandeirante, Recanto das Emas, Santa Maria, São Sebastião e Sobradinho.

 

Para 2018, a proposta é atender mais quatro regiões administrativas, Ceilândia, Samambaia, Guará e Gama, e aumentar o número de associações e cooperativas participantes, bem como o fornecimento de novos produtos na lista ofertada, como inhame, couve flor, alho, pimentão entre outros. Segundo o gerente do Escritório Especializado em Comercialização (Escom) da Emater-DF, Blaiton Carvalho, a expectativa é que o valor do investimento na Chamada Pública de 2018 aumente R$ 5 milhões. “Isso é resultado de um trabalho para atender as necessidades do setor rural e principalmente atender ao Programa de Alimentação”.

 

O presidente da Emater-DF, José Guilherme Leal, destacou a importância de buscar ampliar a participação dos agricultores familiares nas compras da alimentação escolar. “Sabemos que temos muito para evoluir, mas não podemos perder a oportunidade de avançar nesse mercado. Lembrando que trabalhamos com produtos frescos, que são mais difíceis de logística. O nosso desafio é grande, mas tenho certeza que vale a pena todo esforço”, disse.

 

Para a assessora da Diretoria de Alimentação Escolar da SEDF, Flávia Itabaiana, o DF está caminhando para servir de exemplo por atender ao PNAE com produtos de qualidade da agricultura familiar e produzidos no DF. “Acredito que juntos vamos conseguir um dia ser exemplo para outras cidades. Iremos poder dividir essa experiência exitosa”, destacou.

 

Maria do Socorro, presidente da Associação dos Produtores Rurais Novo Horizonte e Betinho (Aspronte), relatou que a maior dificuldade da agricultura familiar é a comercialização. Para ela, participar do programa “é uma oportunidade e uma garantia para o produtor de escoamento da sua produção”.

 

IMG Reuniao_PNAE2_2209

 

PNAE

 

O Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) consiste na transferência de recursos financeiros do Governo Federal para alimentação escolar, de 200 dias letivos, de estudantes de todas as etapas da educação básica pública. Com a Lei nº 11.947, de 16/6/2009, 30% do valor repassado pelo PNAE deve ser investido na compra direta de produtos da agricultura familiar, medida que estimula o desenvolvimento econômico e sustentável das comunidades.

 

Patrícia Távora

Assessoria de Comunicação da Emater-DF

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br