Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/08/19 às 15h01 - Atualizado em 30/08/19 às 15h01

Safra do morango em Brazlândia deve movimentar R$ 35 milhões em 2019 

Neste ano, a estimativa é a de que safra chegue a 6 mil toneladas na região

 

Com uma área de produção de morango estimada em 180 hectares, Brazlândia tem gerado emprego, renda e animado os produtores que apostam na hortaliça. Apesar das chuvas atípicas deste ano, que prejudicaram produtores no período da plantação, a estimativa é a de que a safra chegue a 6 mil toneladas e a produção movimente R$ 35 milhões.

 

Hoje, pelo menos 150 hectares da produção estão sendo dedicados às mudas nacionais, em cultivo de campo aberto, sem a necessidade de proteção, já que essa safra é toda colhida ainda durante o período da seca. Os outros 30 hectares são de mudas importadas, com cultivo protegido da hortaliça. Nesse tipo de plantação, que exige mais investimento, é possível ter colheitas o ano inteiro, já que o morango fica protegido das chuvas.

 

Com previsão de público de 90 mil pessoas, Festa do Morango começa nesta sexta
Encontro técnico com produtores marca abertura da 24ª Festa do Morango

Turismo rural apresenta a lavoura do morango

 

Na região, existem aproximadamente 200 produtores que investem no plantio. Ao todo, o cultivo do morango gera 1,8 mil empregos diretos. Em 2018, foram 168 hectares plantados em um total de 5,6 mil toneladas de morango em toda a safra. 

 

Conforme explica o extensionista Hélio Roberto Lopes, gerente do escritório da Emater-DF em Alexandre de Gusmão, morangos tem bom desenvolvimento em locais de clima subtropical e temperado, o que torna ideal o cultivo em campo aberto no período da seca em Brasília. 

 

“A cultivar é frágil à exposição de ventos, suas flores não suportam geada, granizo e chuvas fortes. No início do cultivo, aqui na capital, geralmente as temperaturas estão amenas. Quando chega o pico da safra, que é quando a temperatura aumenta, tem alta concentração da hortaliça, com muito morango na praça. Isso porque o calor faz a planta metabolizar muito rápido”, afirma. 

 

Morango Portola

Devido a sua alta resistência, a variedade de morangos Portola é uma boa dica para pequenos produtores, é adaptável e de excelente floração em qualquer período de plantio quando dadas boas condições de solo e manutenção. Não foi à toa que Joaquim Máximo da Silva, 37, produtor de Brazlândia, escolheu a espécie para cultivar. Com cerca de 150 canteiros em aproximadamente cinco hectares de produção, ele cultiva o Portola do Chile e também a muda nacional.

 

Máximo se especializou no cultivo há 5 anos e hoje comemora a safra de morango em sua propriedade

 

As mudas são compradas em Minas Gerais. Segundo ele, seu morango é vendido para fornecedores do DF, de Palmas (TO) e de Mato Grosso. Orgulhoso, Máximo mostra o tamanho da hortaliça e afirma que não pretende cultivar outra coisa, apenas expandir sua produção. “A demanda é tanta que ninguém tá dando conta de atender a clientela”, explica. 

 

No entanto, de acordo com ele, uma das causas foi a chuva do início do ano e a plantação antecipada. “Para muita gente as chuvas atrapalharam, isso para quem plantou cedo. Meu cunhado mesmo perdeu a roça toda por causa das chuvas. Para mim está tranquilo”, se orgulha.

 

De acordo com o gerente do escritório da Emater-DF em Alexandre Gusmão, hoje muita gente busca mudas de morango fora de Brasília, geralmente do sul de Minas Gerais, Paraná e São Paulo. As mudas importadas vêm do Chile, Argentina e Espanha. Na região, as culturas nacionais mais plantadas são Camarosa, Oso Grande e Festival. Já as cultivares importadas são a Portola e a San Andreas.

 

 

A Emater-DF

Empresa pública que integra o Sistema Agricultura do Distrito Federal junto com a Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural e a Ceasa. A Emater atua na promoção do desenvolvimento rural sustentável e da segurança alimentar, prestando assistência técnica e extensão rural a mais de 18 mil produtores do DF e Entorno. Por ano, realiza cerca de 120 mil atendimentos, por meio de ações como oficinas, cursos, visitas técnicas, dias de campo e reuniões técnicas.

 

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br