Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/08/16 às 11h02 - Atualizado em 29/10/18 às 11h38

Quem planta ressocializa

 

Com o objetivo de trabalhar a ressocialização de jovens que cumprem medidas socioeducativas, o projeto Fazendinha, desenvolvido entre a Emater-DF e a Secretaria de Estado de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude do Distrito Federal, implantou uma horta que utiliza a mão de obra de jovens da Unidade de Internação de Planaltina (UIP). O projeto se estende para as outras unidades de internação do Distrito Federal e está abrigado no Programa Hortas Urbanas, parceria da Emater-DF e Ministério do Desenvolvimento Social. Na UIP, oito entre os 87 internos foram selecionados e já se beneficiam da atividade, que pode reduzir suas penas. Nesta quarta-feira, 10, o governador Rodrigo Rollemberg visitou a UIP e anunciou que o governo estuda implantar o projeto em todas as unidades que ainda não o desenvolvem. Ao todo, são 775 jovens internados nessas unidades, no DF.

 

A vista contou também com a presença do presidente da Emater-DF, Argileu Martins, do secretário de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, José Guilherme Leal, do secretário adjunto de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude, Antônio Carlos Filho, entre outras autoridades.

 

Produtos como cenoura, beterraba, rabanete, couve, cebolinha, rúcula, alface, coentro, tomate cereja e mandioca são cultivados, sob orientação de extensionistas da Emater-DF, que além de ensinar técnicas agrícolas que envolvem inovações por meio de tecnologias avançadas, também oferecem insumos e materiais para o correto manuseio nas plantações.

 

O coordenador do projeto, Hudson Carneiro Correia, avalia que um dos objetivos do projeto é tirar a ociosidade dos jovens. “Eles estão se profissionalizando, aprendendo as técnicas agrícolas do cultivo de hortaliças e ainda configura como terapia ocupacional. É um grande ganho para os jovens que cumprem medidas socioeducativas. Eles cumprem penas de até três anos. Os que são triados para esta oficina, podem, por meio de bons relatórios de  comportamento diminuir o tempo de permanência de internação”.

 

Para Tatiana de Paula Soares, coordenadora de internação e semi-liberdade da secretaria o significado maior desse projeto é a reintegração desses jovens na sociedade com outros propósitos de vida. “O contato deles com essa possibilidade de agricultura, ecologia, horticultura, faz com que consigam identificar a importância dessa atividade e ter outras perspectivas de vida”, observou.

 

“Este projeto demonstra a capacidade de inovação da Emater, fazendo da tecnologia uma ferramenta para a ressocialização dos jovens, associando aprendizado, produção e ressocialização. Fica evidente o papel da Empresa no processo de desenvolvimento. Isso também mostra que o conhecimento e a tecnologia fazem toda a diferença em qualquer estratégia de desenvolvimento”, assegurou Argileu Martins, presidente da Emater-DF.


O que é o programa de Agricultura Urbana
 — O programa tem por objetivos incentivar a segurança alimentar e geração de renda pelo estímulo à produção de hortaliças orgânicas em hortas comunitárias e escolares no DF. Para este fim alcançamos a qualificação de pessoas, com cursos de treinamento na produção agroecológica de hortaliças no espaço urbano, obtendo a formação de 35 internos em unidades de internação socioeducativas da Secretaria de Estado de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude do DF. Como subsídio à produção das hortas Escolares e hortas comunitárias, foram disponibilizados adubos, sementes e ferramentas, além de assistência técnica a 115 hortas escolares, beneficiando mais de 57 mil alunos, três hortas comunitárias, e ainda doze entidades assistenciais — centros de atendimento à população de rua (Centro POP),  CAPS e centros de saúde Foram atendidas também seis unidades de internação sócio-educativas da Secretaria de Estado de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude do DF e duas entidades filantrópicas privadas que receberam insumos e ou assistência técnica e a Comunidade Indígena do Setor Noroeste.

 

 

Christina Abelha
Assessoria de Comunicação – Emater-DF

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br