Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/03/20 às 13h59 - Atualizado em 21/03/20 às 16h04

Produtores doam flores a servidores da Saúde em hospitais e a doadores no Hemocentro

No Hemocentro, doadores receberam rosas após a doação de sangue

 

Em um gesto de amor, compaixão e solidariedade, produtores da Central Flores, que comercializam variedade de flores, plantas ornamentais, ervas aromáticas e acessórios para a decoração de ambientes, empresas e eventos, fizeram entrega de flores a doadores de sangue do Hemocentro e a profissionais da saúde que trabalham em hospitais como o Hospital Regional da Asa Norte (Hran), Hospital de Brazlândia, Hospital de Base e o Hospital Materno-Infantil de Brasília (Hmib).

 

Emater-DF adota medidas para reduzir risco de contágio

Emater-DF leva orientações sobre coronavírus aos produtores rurais

 

Com o avanço dos casos confirmados de coronavírus na capital do país, o Governo do Distrito Federal decretou diversas medidas de combate e controle ao vírus, entre elas está o fechamento do comércio e a instrução para que as pessoas não saiam de casa.

 

Diante da decisão, aproximadamente 25 produtores do ramo decidiram reverter o prejuízo em solidariedade. Com isso, doaram parte do estoque para os profissionais da área da saúde em homenagem aos esforços da classe no combate ao coronavírus e também às pessoas que saíram de casa e compareceram ao Hemocentro para doar sangue, pensando no próximo.

 

As entregas começaram a ser feitas nesta sexta-feira (20). No Hemocentro, ficaram dois arranjos de flores, enfeitando as mesas do refeitório, e cerca de 300 rosas, que começaram a ser entregues aos profissionais e doadores. Foram buquês de flores tropicais como alpina, lírio, helicônia, boca-de-leão e rosas vermelhas. Ao todo, 800 rosas foram entregues, fora os kits de flores, arranjos e mudas de kalanchoe. A expectativa é a de que na próxima semana seja feita uma nova ação no Hemocentro.

 

 

“É uma homenagem a todos que se dispuseram a sair de suas casas. Ao receber o lanche, os doadores receberam na mesma bandeja uma rosa. O gesto ganha um toque a mais na hora em que o doador vai fazer a refeição em um ambiente mais florido, com arranjos de flores nas mesas do refeitório”, explicou Francisco Jakubowsky de Carvalho, diretor-financeiro da Central Flores. “A receptividade das pessoas foi muito bonita. A gente via a alegria e emoção no olhar”, apontou.

 

Para a coordenadora de Floricultura da Emater-DF, Loiselene Trindade, o momento é delicado para todos no âmbito da comercialização e em especial para os produtores de flores. Isso porque os produtos não são de extrema necessidade e são perecíveis em curto espaço de tempo. “As pessoas precisam se conscientizar que as flores não alimentam o corpo, mas alimentam a alma. É um momento de bem-estar e qualidade”, ressaltou.

 

Tele-entrega

Nos próximos dias, a  Central Flores vai estar fechada ao público. No entanto, a partir deste sábado (21) a Central Flores começa a trabalhar com serviço de tele-entrega. “Se os consumidores tiverem a oportunidade de comprar flores, comprem. Esse é um momento em que as pessoas vão estar em casa e precisam cuidar do jardim ou receber um carinho de quem está distante, por meio do envio de flores. As flores trazem harmonia para o meio ambiente e proporcionam bem-estar”, afirmou Loiselene Trindade. 

 

De acordo com ela, a Emater-DF está trabalhando junto com os produtores para tentar minimizar os impactos e criar novas oportunidades de negócio e comercialização. “Diante do momento, houve uma queda expressiva na comercialização de flores e isso acarreta um problema sério no setor”, disse.

 

“Essa é uma luta para que o sacrifício de muitas pessoas não se torne em vão. Todos devemos nos unir por uma causa maior, que é erradicar esse vírus. O agricultor hoje vai ficar sem vender e ter grande prejuízos. Já tem alguns que dá vontade de chorar. As decorações foram canceladas, os prejuízos são grandes e eles não têm o que fazer”, ressaltou Kiko, como é conhecido o diretor-financeiro da Central Flores. 

 

Para ele, o momento exige união. “Se é para ficar em casa, fique em casa e não coloque em vão a vida de outras pessoas. Não pensar no próximo só vai piorar a situação do país.”

 

 

A Emater-DF
Empresa pública que atua na promoção do desenvolvimento rural sustentável e da segurança alimentar, prestando assistência técnica e extensão rural a mais de 18 mil produtores do DF e Entorno. Por ano, realiza cerca de 150 mil atendimentos, por meio de ações como oficinas, cursos, visitas técnicas, dias de campo e reuniões técnicas.

 

 

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br