Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/12/18 às 15h47 - Atualizado em 13/12/18 às 16h49

Produtores de uva se reúnem em Planaltina

Há quinze anos, o produtor rural Wanderley Zimmermann deciciu investir no cultivo de uvas. No início, poucos acreditavam que a atividade pudesse dar certo em pleno clima seco do Cerrado. Mas, com apoio da Emater-DF, da Embrapa, estratégias de investimento e muito trabalho, ele consolidou sua produção, que hoje é exemplo para os agricultores que pretendem iniciar o plantio. Na manhã desta quarta-feira (12), Wanderley abriu sua propriedade para o Encontro Regional dos Produtores de Uva, promovido pela Emater-DF.

 

O evento reuniu pouco mais de 80 pessoas, entre produtores, técnicos e estudantes. Durante o encontro, a engenheira agrônoma e fitopatologista da Emater-DF Loiselene Rocha falou sobre manejo de pragas e doenças que podem atingir a videira e o gerente de Comercialização da empresa, Blaiton Carvalho, discorreu sobre a situação do mercado no DF e as possibilidades de êxito em feiras, pontos de venda e compras institucionais.

 

Para o coordenador do programa de Fruticultura da Emater-DF, Felipe Camargo, a atividade foi importante para que houvesse troca de experiências e informações. “Uma cadeia produtiva organizada se fortalece para abrir mercado e ganhar mais clientes”, observou o agrônomo. Já o presidente da empresa, Roberto Carneiro, parabenizou a equipe pela realização do encontro. “A qualidade das informações foi muito alta e bastante proveitosa e deve marcar a consolidação dessa atividade produtiva no Distrito Federal”, acredita.

 

Êxito — Com algumas correções de solo e investimento em tecnificação, é possível obter êxito no plantio de uvas no Distrito Federal. “Quanto menos água o fruto formado receber, mais ele vai concentrar o açúcar natural. Assim, é possível obter uvas mais doces do que as colhidas em outras regiões do país, já que temos uma estação seca bem definida”, informa o engenheiro agrônomo Rafael Lima, da Emater-DF no Pipiripau.

 

O produtor Wanderley Zimmermann atesta — e acrescenta outra vantagem. “Quando eu fornecia uvas para grandes mercados em Brasília, podia chegar com o produto em menos de quarenta minutos nas principais lojas. Assim, o tempo de prateleira da fruta é maior, comparando com o que vem de outros estados”, conta Wanderley, que cultiva uvas Niágara (de mesa). Atualmente, o produtor está com um ponto de venda direta, o que lhe garante uma renda maior. “Além disso, resolvi agregar valor ao meu produto, produzindo sucos e geleias”, observa. Wanderley conta que a parceria com a Emater-DF é bastante satisfatória. “O Magela (Geraldo Magela, técnico da empresa que atende à sua propriedade) é como se fosse meu médico de confiança”, compara o produtor.

 

O Distrito Federal possui cerca de 40 produtores de uva, que alcançam uma média de 25 toneladas por hectare. Ao todo, são 70 hectares plantados, principalmente com a variedade Niágara Rosada, mas os empreendedores estão investindo em variedades mais finas como Cabernet Sauvignon, Sirah e Pinot Noir, com vistas à produção de vinhos.

 

 


Wanderley Zimmermann planta
uvas há quinze anos em Planaltina

 

 

 


Variedade Niágara (de mesa) é a
mais produzida no Distrito Federal

 

 

Rinaldo Costa
Assessoria de Comunicação – Emater-DF

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br