Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/03/18 às 10h36 - Atualizado em 29/10/18 às 11h44

Encontro Técnico debate as Práticas Culturais para a Produção de Goiabas

 

O engenheiro agrônomo e doutor em fitotecnia, Tadeu Graciolli Guimarães, ministrou palestra voltada aos produtores da região

 

Na véspera da abertura da 3ª edição da Festa da Goiaba de Brasília, 22 produtores rurais participaram do Encontro Técnico da Cultura da Goiaba, promovido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF). O evento aconteceu na noite desta quinta-feira (8), na Sede da Associação Rural Alexandre de Gusmão, local em que acontecerá a festa neste final de semana.

 

O objetivo do encontro foi nivelar alguns conhecimentos com a área da pesquisa e promover a troca de experiências entre os produtores. Segundo o gerente do escritório da Emater-DF em Alexandre Gusmão, Hélio Lopes, essa foi uma oportunidade de discutir temas como a irrigação, manejo de nutrientes e o controle de pragas e doenças. “É uma demanda antiga da região e que agora tivemos a oportunidade de visitar algumas propriedades junto do pesquisador para fazer um diagnóstico e tentar solucionar os problemas encontrados”, relatou.

 

O engenheiro agrônomo e doutor em fitotecnia da Embrapa Cerrados, Tadeu Graciolli Guimarães, foi quem ministrou a palestra. “A cultura da goiaba é exigente em água, temperatura e luz, e também é uma cultura que é atrativa para praga e para doenças”, disse. O pesquisador levou aos produtores as principais pragas encontradas nas visitas que realizou e explicou as formas de controle para cada tipo, como, por exemplo, a Psilídeo que atacam e deformam folhas de ramos jovens. “Para controlar, os produtores precisam ter uma adubação nitrogenada equilibrada, realizar podas e fazer uso de inseticidas do grupo neonicotinóides”, explicou.

 

Para Guimarães, o aumento de produtividade e redução de custos da cultura da goiaba para produtores do DF passa por um trabalho conjunto de pesquisa, transferência de tecnologias e capacitações. “Acredito que o tripé: Embrapa, Emater e produtores, juntos têm condições de desenvolver um bom trabalho em conjunto para melhorar as práticas do cultivo da fruta”.

 

Com uma área de 280 hectares e 78 produtores, Brazlândia é referência na produção de goiaba no Distrito Federal. A produtividade da fruta na região está entre 30 a 40 toneladas por hectare. A safra ocorre entre fevereiro e abril, e a safrinha, entre setembro e novembro. As principais variedades da fruta são a Pedro Sato, para consumo in natura, e a Paluma, voltada mais para a indústria. A Tailandesa e a Cortbel também vêm sendo desenvolvidas na região.

 

A 3ª edição da Festa da Goiaba de Brasília acontece neste final de semana (9 a 11). Realizada pela Associação Rural e Cultural Alexandre de Gusmão (Arcag), com apoio da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF), a festa tem o objetivo de divulgar a produção da fruta e estimular o consumo, além de atrair novos mercados, promover a integração entre os produtores e a população, e proporcionar informações técnicas a respeito do manejo. O evento, com entrada gratuita, será realizado na Arcag – Área Especial, Km 13, às margens da BR 080.

 

EncontroTecnicoGoiaba1

EncontroTecnicoGoiaba2

 

Patrícia Távora

Assessoria de Comunicação – Emater-DF

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br