Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/10/19 às 15h45 - Atualizado em 6/11/19 às 9h01

Emater discute inclusão de produtores em projeto de turismo de aventura no campo

Encontro aconteceu na manhã desta sexta-feira (25), na sede da Emater-DF

 

Trazer o turista para um olhar apurado e real sobre o modo de vida e as riqueza das regiões rurais do Distrito Federal foi um dos temas abordados durante o encontro da direção da Emater-DF, coordenadores do projeto Caminhos do Planalto Central e a Secretaria de Turismo, em reunião realizada na sede da empresa, na manhã desta sexta-feira (25). O projeto visa mostrar aos turistas o valor ambiental, a cultura rural, a religiosa e a histórica de cada região.

 

Projeto de turismo rural apoiado pela Emater-DF reúne 100 pessoas em fazenda histórica

Turismo rural: passeio ciclístico abre 6ª Feira da Colônia e temporada do Circuito Rajadinha

 

Durante a reunião, os coordenadores do Caminhos do Planalto Central ressaltaram a importância de parceria com a Emater-DF no processo de inclusão de agricultores e artesãos em trilhas, como pontos referenciais nas passagens de turistas. As rotas em núcleos rurais de Brazlândia, Lago Oeste, Sobradinho, Planaltina e Paranoá são os focos atuais e estão sob construção.

 

Propriedade que integra o circuito de turismo rural da Rajadinha – Foto: Tony Winston/Agência Brasília

 

Além do diretor-executivo da Emater-DF, Antonio Dantas, e da turismóloga da Emater-DF Zaida Regina da Silva, os coordenadores do Caminhos do Planalto Central, Herondina Garcia, Laura Macedo e João Carlos Machado, participaram do encontro na sede da Emater-DF. O secretário-executivo de Turismo, Estevão Reis, também esteve presente.

 

A reunião, solicitada pelo pelo secretário-executivo de Turismo e os Coordenadores do Projeto Caminhos do Planalto, teve como objetivo criar meios para inclusão dos produtores rurais nas trilhas. A Secretaria de Turismo tem atuado para fortalecer e ampliar o turismo rural. Para Estevão Reis, o turismo rural fortalece os produtores que, por meio do projeto, vão poder oferecer diversos produtos e serviços, gerando empregos e renda.

 

Dantas afirmou que os produtores rurais da região possuem grande potencial de inclusão na proposta. “Temos uma área rural muito grande, com muitas riquezas e com produtores que podem contribuir muito nesse projeto”, ressaltou. Zaida destacou que a parceria vai gerar renda aos produtores e artesãos dentro de suas áreas de produção.

 

“Eu vejo isso como uma grande oportunidade para os nossos produtores. Para um artesão trazer seu produto para vender em uma feira na área urbana é bem complicado e tem custos. Isso vai ajudar na geração de renda, no desenvolvimento de um artesanato mais rural e a desenvolver a marca da trilha”, apontou.

 

Produtos de artesanato feitos por grupo de mulheres da comunidade do Rio Preto

 

Com apoio da Emater-DF, Herondina afirma que a ideia é pensar na produção associada ao turismo. “Trazer o turista para olhar o dia a dia dessas pessoas e o local do seu desenvolvimento é também levar encantamento com esse processo e resgatar a cultura”, disse.

 

Para Machado, como a Emater-DF atende os pequenos agricultores e conhece a área rural, a empresa será uma grande parceira no mapeamento de rotas, produtores e produtos fornecidos que podem servir como pontos de visitação. “A ideia não é fazer só uma passagem. É uma junção onde cada região poderá mostrar sua cultura, música, comida, festejos e o viés da sua agricultura”, ressaltou.

 

Os próximos passos do encontro serão reuniões centralizadas nos escritórios regionais da Emater-DF para traçar possíveis roteiros com produtores. Atrativos, propriedades e segmentos serão os principais itens observados em cada área. As rotas são construídas pensando em ciclistas, cavaleiros, caminhantes, corredores, guias de turismo, empresários, ambientalistas e moradores.

 

Nós próximos dias, a Setur vai lançar, juntamente com o Sebrae e a Associação Viva Lago Oeste, roteiros turísticos na região do Lago Oeste e um Plano de Turismo Sustentável para a Rota do Cavalo em Sobradinho.

 

 

A turismóloga da Emater-DF Zaida Regina no circuito de turismo rural da Rajadinha, em Planaltina

 

Caminhos do Planalto

O projeto Caminhos do Planalto Central, que mapeou 400 quilômetros de trilhas no Distrito Federal, coloca o Distrito Federal na Rede Brasileira de Trilhas e foi lançado no último mês. Circuitos como o Flona de Mountain Bike & Caminhos da Flona, Trilhas Cristal Água, Trilha União, Ecotrilha da Serrinha do Paranoá, Projeto Caminhos da Pedra e rotas que passam pelo Jardim Botânico e Granja do Ipê já estão consolidados.

 

Nos caminhos já existentes, os coordenadores percorreram as trilhas para verificar as conformidades, situações topográficas, unidades de preservação e consolidar as rotas. A intenção, de acordo com Machado, é inserir percursos para cadeirantes e deficientes visuais no roteiro, com aspectos relevantes de acessibilidade por toda a rota.

 

 

A Emater-DF
Empresa pública que atua na promoção do desenvolvimento rural sustentável e da segurança alimentar, prestando assistência técnica e extensão rural a mais de 18 mil produtores do DF e Entorno. Por ano, realiza cerca de 120 mil atendimentos, por meio de ações como oficinas, cursos, visitas técnicas, dias de campo e reuniões técnicas.

 

 

 

 

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br