Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/06/19 às 17h09 - Atualizado em 7/06/19 às 17h09

Emater-DF orienta produtores a como produzir mais peixes com menor custo

 

Interessados em produção de peixes participam de Dia de Campo em Ceilândia

 

Como produzir mais com menos: essa é a ideia central da Emater-DF ao realizar o Dia Especial de Piscicultura na região rural de Ceilândia. O evento, que reuniu cerca de 80 pessoas — entre produtores que já criam peixes ou que pretendem iniciar a atividade, além de técnicos da empresa —, ocorreu na manhã desta sexta-feira (7), na propriedade do piscicultor Ademir Gomes e sua mulher, Sônia, no Setor de Chácaras do P Sul.

 

Aquaponia une produção de peixes e hortaliças

Tecnologia permite produzir até 30 vezes mais peixes usando menos água e ração

Produtor do Lago Norte testa aquaponia em sistema sustentável de larga escala

 

Sistemas de aeração (oxigenação da água, que permite o aumento do número de peixes por tanque) e energia fotovoltaica foram os temas abordados no dia especial. Ademir e Sônia adotam as boas práticas de produção em todas as etapas: desde a análise da qualidade de água, passando pelo controle do estoque de ração e a forma como a água é devolvida ao meio ambiente — tudo obedecendo às leis ambientais e orientações recebidas pelos técnicos da Emater-DF. “Graças a isso, a qualidade do nosso produto foi reconhecida, o que fez aumentar a procura”, declara Sônia.

 

O coordenador de Piscicultura da Emater-DF, Adalmyr Borges, durante palestra a produtores

 

O casal começou a investir em piscicultura em 2016. Até então, eles cultivavam hortaliças. Hoje, depois de muito trabalho e com apoio da Emater-DF, Ademir e Sônia conseguem produzir cerca de 12 toneladas de peixe por ano. “Nossa meta é atingir 20 toneladas. Instalamos o sistema de energia solar para diminuir os custos da produção”, conta Ademir.

 

Metodologia

O coordenador do programa de Piscicultura da Emater-DF, Adalmyr Borges, apresentou um resumo dos diversos sistemas de aeração disponíveis, com suas vantagens e adaptações. “Aqui na chácara, podemos ver que é possível produzir mais peixe com menos recursos disponíveis. É isso que estamos passando para os produtores”, ressaltou.

 

Em seguida, o grupo se dividiu em três para conhecer de perto os cinco tanques da chácara, os sistemas de distribuição de água, a administração da ração, a importância de se pesar os peixes, para se ter o controle do estoque, dentre outros detalhes. E, por fim, o assessor da Emater-DF, Tupac Petrillo, demonstrou como a utilização de energia fotovoltaica pode ajudar o produtor a diminuir os custos da atividade.

 

 

A presidente da Emater-DF, Denise Fonseca, destacou a lucratividade para atividades que consomem muita energia, como o caso do piscicultor que utiliza o sistema de aeração. “Estamos investindo muito em tecnologia. Quando falamos da fotovoltaica é exatamente para que os produtores tenham cada vez mais lucro”, reforçou.

 

Novos contatos

Além do sistema de aeração e da energia fotovoltaica, os participantes aprenderam sobre estruturas e questões ambientais, biometria e alimentação e qualidade da água. Para Daniel Rocha, criador de peixes, o dia especial viabilizou novos contatos com produtores do ramo e proporcionou conhecimento. “Na questão da aeração, que foi abordada, achei interessante. Vou até tentar trocar o nosso sistema para fazer um teste baseado nos dados que eu vi aqui hoje”, ressaltou.

 

Participantes do Dia de Campo da Emater-DF conhecem tanque de criação de peixes no P Sul

 

Daniel tem sete tanques em sua propriedade, com ciclo aproximado de um ano para produção do peixe. Ainda sobre os conhecimentos adquiridos no Dia de Campo, ele reforça: “Às vezes é abordado algum detalhe que a gente sabe, mas não lembra na hora, no dia a dia. Aqui, vendo a realidade com o pessoal, a gente resolve pôr em prática e tentar utilizar cada vez mais”.

 

Interessado em entrar no mercado, Pedro Zayat, 34 anos, morador do Gama, esteve no evento para aprender antes de começar a investir. “Eu estou estudando já tem um tempo. Acho que é um mercado muito promissor. Procurei a Emater para me especializar, adquirir mais conhecimento e, na hora de investir, investir com segurança”, pondera.

 

 

A Emater-DF
Empresa pública que integra o Sistema Agricultura do Distrito Federal junto com a Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural e a Ceasa. A Emater atua na promoção do desenvolvimento rural sustentável e da segurança alimentar, prestando assistência técnica e extensão rural a mais de 18 mil produtores do DF e Entorno. Por ano, realiza cerca de 120 mil atendimentos, por meio de ações como oficinas, cursos, visitas técnicas, dias de campo e reuniões técnicas.

 

 

 

 

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br