Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/11/20 às 12h00 - Atualizado em 4/11/20 às 12h03

Emater-DF organiza visita técnica sobre piscicultura em processadora de pescado de Goiás

 

Um grupo de oito técnicos visitou as instalações da Peixe Bom, processadora de pescado em Goianésia, na região central de Goiás. Extensionistas da Emater-DF e representantes da Coopindaiá (Cooperativa Mista da Agricultura Familiar, do Meio Ambiente e da Cultura do Brasil) foram ver de perto a estrutura e as tecnologias usadas para processamento e comercialização de peixes na região. O objetivo é qualificar os profissionais da cooperativa que assumiu, no início de outubro, a gestão do Mercado do Peixe de Brasília, localizado na Ceasa.

 

Segundo o médico-veterinário Adalmyr Borges, coordenador do Programa de Piscicultura da Emater-DF, a ideia é organizar a cadeia produtiva local, de modo a permitir a inclusão de mais criadores de peixes no mercado formal de produção e comercialização. “Com um número maior de piscicultores incluídos, garantimos mais profissionalismo e, consequentemente, mais renda para os empreendedores”, explica Borges.

 

O extensionista lembra ainda que, inseridos e organizados, os produtores podem participar dos programas de compras públicas — PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) e PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar), ambos do governo federal, e o PAPA (Programa de Aquisição da Produção da Agricultura), do Governo do Distrito Federal.

 

Para a bióloga Danúbia Carrilho, responsável técnica pela produção da Coopindaiá, a visita foi bastante satisfatória. “O consumo de pescado em Brasília vem aumentando, o que é positivo, pois abre mais espaço para os produtores. Nosso objetivo é aperfeiçoar a estrutura, melhorando o processamento e garantindo, assim, mais inserção no mercado”, vislumbra.

 

A partir do próximo mês, a Emater-DF vai organizar reuniões regionais com piscicultores do Distrito Federal e Entorno para que a Coopindaiá possa apresentar a proposta de gestão do Mercado do Peixe.

 

Participaram da visita os extensionistas Blaiton Carvalho, Vanessa Neves, Fernanda Lima e Milena de Oliveira, além do coordenador de Piscicultura Adalmyr Borges. Pela Coopindaiá, participaram a bióloga Danúbia Carrilho e as nutricionistas Kelen Cristiane e Ângela da Rosa. Os visitantes foram recebidos pelo gerente geral Ricardo Nery, o gerente comercial Henrique Cosac e a coordenadora de Qualidade, Zanóbia Fabíola.

 

Em 2018, o Distrito Federal tinha 538 piscicultores, com uma produção total de cerca de 1,5 mil toneladas de pescado. A principal espécie criada no Distrito Federal é a tilápia, seguida do tambaqui e seus híbridos. Atualmente, toda a produção local é consumida no próprio DF. Todos esses dados indicam o alto potencial do mercado local do produto.

 

A Emater-DF

Empresa pública que atua na promoção do desenvolvimento rural sustentável e da segurança alimentar, prestando assistência técnica e extensão rural a mais de 18 mil produtores do DF e Entorno. Por ano, realiza cerca de 150 mil atendimentos, por meio de ações como oficinas, cursos, visitas técnicas, dias de campo e reuniões técnicas.

 

 

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br