Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/10/18 às 16h51 - Atualizado em 29/10/18 às 17h33

Emater-DF faz diagnóstico empresarial da CSA Bela Vista

 

O programa Empreender e Inovar da Emater-DF acompanhou por seis meses a CSA Bela Vista, que tem como ponto de convivência a Emater-DF. Os alimentos da CSA são cultivados pelo casal de produtores Elisângela e William Lopes da Silva, do assentamento Oziel Alves, na região de Planaltina-DF. O objetivo foi fazer um diagnóstico empresarial da CSA.

 

Foi tabelado todo o histórico de receitas oriundas das cotas pagas pelos coagricultores em cada mês, bem como registradas informações das variedades colhidas e suas quantidades, em quilos. Todas as quintas-feiras, após a colheita, o casal se comprometeu a pesar os alimentos e repassar as informações à Emater-DF durante as entregas. Também foram feitas análises da característica da propriedade e do patrimônio, das variedades do talhão cultivado e estimativas de produção, das receitas, das despesas médias da família e dos custos variáveis. Com as informações, foi elaborado um fluxo de caixa.

 

O resultado foi apresentado no dia 16 de outubro pelo coordenador do programa Empreender e Inovar, Frederico Neves.

 

Com o acompanhamento da CSA foi possível verificar que a necessidade mensal do casal seria de R$ 4.997,00. Levando em conta uma média de 30 coagricultores, a média de custo variável do período (R$ 2.344) o custo fixo médio com depreciações embutidas (R$ 1.153) e um prolabore (R$ 1.500).

 

Para atender à necessidade da família, é preciso que a CSA tenha pelo menos 34 cotas, mantendo o valor atual de 149,00; ou tenha um reajuste da cota para R$ 166,50, mantendo a média atual de 30 cotas.

 

Para o presidente da Emater-DF, Roberto Carneiro, esse tipo de análise pode servir de exemplo para outras CSAs. “É importante que o agricultor faça anotações e tenha um diagnóstico de forma auxiliar na tomada de decisões para reduzir custos e aumentar a receita, como, por exemplo, adotar um banco comunitário de sementes, fazer compra conjunta de insumos, reduzir variedades”, diz Roberto.

 

Participaram da apresentação os agricultores Elisângela e William, a presidente da Associação de Produtores Agroecológicos do Alto São Bartolomeu (Aprospera), Fátima Cabral, o presidente da Emater-DF, Roberto Carneiro, o gerente de Desenvolvimento Econômico da Emater-DF, Igor Natividade, o extensionista Rafael Lima, que acompanha os produtores, a Extensionista Bruna Heckler, do Escritório de Comercialização (Escom).

 

Carolina Mazzaro

Assessoria de Comunicação da Emater-DF

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br