Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
31/01/20 às 12h17 - Atualizado em 3/02/20 às 10h04

Dia do Tomate: hortaliça mais versátil da gastronomia brasileira tem data comemorativa

 

Italiano, cereja e grape são os principais tomates produzidos no DF; na foto, grape na Vargem Bonita

 

No dia 1º de fevereiro é comemorado no meio rural o Dia do Tomate. A hortaliça é versátil e pode ser consumida de várias formas e ser ingrediente de vários preparos. No Distrito Federal, 439 produtores cultivam tomates principalmente nas regiões de Planaltina, Brazlândia e Paranoá. Cerca de mil trabalhadores atuam na atividade (440 produtores e 610 empregados), que gerou um Valor Bruto da Produção de R$ 83 milhões em 2018.

 

No total, são 375,7 hectares cultivados, sendo que 300 são em campo aberto e 75 de cultivo protegido. Segundo a coordenadora do programa de olericultura da Emater-DF, Adriana Nascimento, a produção distrital abrange principalmente os tipos salada, italiano, cereja e grape.

 

Tomates cultivados em estufa em propriedade atendida pela Emater-DF no Pipiripau

 

Tecnologias de produção
Com foco na qualidade, produtividade e rentabilidade, a Emater-DF orienta os produtores e capacita seus técnicos no uso de tecnologias de produção. “Esta cultura é muito suscetível ao ataque de pragas e doenças e muito sensível às intempéries climáticas, portanto, com o uso do cultivo protegido, em estufa, e adoção do manejo integrado de pragas é possível reduzir os problemas com patógenos e evitar perdas e danos nos frutos”, diz Adriana.

 

Além da utilização da estufa, é importante acompanhar os avanços tecnológicos, como o melhoramento genético e técnicas de enxertia para diminuir os problemas com doenças, sistema de irrigação por gotejamento para uma melhor eficiência no uso da água, sistemas de condução que favorecem a polinização e soluções nutritivas balanceadas que garantam a nutrição adequada para o melhor desempenho da variedade escolhida pelo produtor.

 

Nada se perde, tudo se transforma
Para aproveitar os frutos excedentes da safra ou aqueles que não alcançaram padrão para a comercialização, pode-se optar pela industrialização artesanal de produtos, como extratos, molhos e geleias, catchup, tomate seco em conserva e tomate desidratado.

Segundo a nutricionista da Emater-DF Letícia Martinez, “o tomate é um ótimo alimento, pois é rico em licopeno, vitaminas A e C e tem poucas calorias”.

 

O Centro de Capacitação Tecnológica da Emater-DF (Centrer) promove uma série de cursos para o público rural com o objetivo de incentivar o aproveitamento integral dos alimentos, agregar valor aos produtos agropecuários e aumentar a renda familiar.

 

Para variar as formas de consumo do tomate, o Centrer compartilhou a receita de tomate seco, que pode ser feito usando o forno doméstico.

 

 

A Emater-DF

Empresa pública que atua na promoção do desenvolvimento rural sustentável e da segurança alimentar, prestando assistência técnica e extensão rural a mais de 18 mil produtores do DF e Entorno. Por ano, realiza cerca de 150 mil atendimentos, por meio de ações como oficinas, cursos, visitas técnicas, dias de campo e reuniões técnicas.

 

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br