Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/04/19 às 12h06 - Atualizado em 25/04/19 às 12h36

Dia de campo incentiva criação de galinhas poedeiras

Sanidade e bem-estar das aves foi um dos temas abordados no Dia de Campo

 

Mais de 90 produtores rurais participaram, na terça-feira (23), do Dia de Campo de Galinhas Poedeiras, no Núcleo Rural Guariroba. Com o objetivo de mostrar uma produção mais profissional, o encontro contou com três estações que trataram de temas como nutrição de aves de postura, manejo de instalações e equipamentos e a sanidade e bem-estar das aves.

 

O zootecnista da Emater-DF e gerente do escritório local de Ceilândia, Aécio Prado, explicou que a alimentação das aves pode representar até 70% dos custos de produção, e é onde o produtor falha, na tentativa de gastar menos, ao substituir por alimentos que não suprem a necessidade dos animais. O resultado pode ser a redução na produção de ovos. “O produtor gasta do mesmo jeito, mas não tem o retorno esperado”, afirmou Prado.

 

“Uma alimentação adequada para as aves deve conter fonte de energia, proteína, minerais, vitaminas e água. Sem água suficiente, por exemplo, a galinha não consegue consumir a quantidade de ração necessária para seu desenvolvimento”, explicou o técnico da Emater-DF. Entre as sugestões de alimentos alternativos apresentadas no dia de campo estão a farinha integral de mandioca, o feno da folha de mandioca, além do grão e da folha do feijão guandu. “Fabricar a dieta na propriedade pode ser uma forma de reduzir os custos”, disse o zootecnista.

 

O produtor Antonio Francisco Braz da Silva, do assentamento Contagem, concordou que a alimentação é o maior custo que ele tem em sua criação. Atualmente com um pequeno lote de galinhas de corte e outro de galinhas de postura, Silva disse que vai aproveitar as dicas para reduzir os gastos com a alimentação das galinhas. “Eu sempre comprava toda a ração, agora vou fazer de outro jeito e ver como aproveitar a mandioca que tenho plantada”, disse o produtor.

 

Na parte de instalações, os participantes puderam conhecer os detalhes de um galpão adequado e ter noção do custo médio de construção. A propriedade dos amigos Ney Fábio, Keila Martins, Adriano Torres e Charles Torres possui dois galpões com capacidade de abrigar até 2mil aves. No momento eles estão respeitando o período de vazio sanitário para em breve entrar com o novo lote de pintinhos. “Aos poucos a gente vai melhorando. É muito trabalho, mas é prazeroso e vale a pena”, afirmou Ney Fábio.

 

“O evento superou a nossa expectativa e percebemos pela participação dos produtores que há muito interesse pelo tema”, afirmou a coordenadora de avicultura da Emater-DF a veterinária Adriana Zica. Participaram produtores de Alexandre Gusmão, Brazlândia, Ceilândia, Paranoá, Vargem Bonita, Sobradinho, São Sebastião, Gama e até de Goiânia (GO).

 

A coordenadora acredita que o próximo passo é incentivar a formação de associações e cooperativas. “Essa organização favorece a construção de entrepostos de ovos e de abatedouros, para estimular cada vez mais a cadeia produtiva de aves”, disse a extensionista da Emater-DF.

 

Ney Fábio, um dos proprietários da granja no Núcleo Rural Guariroba, agradece a presença dos participantes.

 

Produtores rurais recebem orientações sobre os cuidados com as instalações. 

 

Diândria Daia

Assessoria de Comunicação Social 

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br