Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/03/17 às 11h28 - Atualizado em 29/10/18 às 11h40

Campanha #Mulheres Rurais, Mulheres com Direitos é lançada no Brasil

 

A iniciativa acontece, simultaneamente em toda a América Latina e Caribe e conta com a parceria da Asbraer

 

Segundo o Censo Demográfico mais recente, as trabalhadoras rurais do Brasil são responsáveis pela renda de 42,4% das famílias do campo e pela produção de 45% dos alimentos no Brasil. Dada a relevância dessas mulheres, foi lançada na manhã desta quinta-feira, 23, em Brasília, a Campanha #Mulheres Rurais, Mulheres com Direitos. Liderada pela Organização para Agricultura e Alimentação (FAO) e pela Reunião Especializada Sobre Agricultura Familiar do Mercosul (REAF), sob a coordenação da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), a ação direciona os esforços institucionais de diversos órgãos e parceiros ao empoderamento da mulher rural como estratégia de desenvolvimento sustentável. No Brasil a campanha conta com a parceria da Secretaria de Politicas para Mulheres Rurais da Presidência da República, Confederação Nacional de Municípios (CMN), Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (ASBRAER) e CONTRAF Brasil. A iniciativa acontece, simultaneamente em toda a América Latina e Caribe.

 

Com as presenças do Secretário Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, José Ricardo Roseno; do representante da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura no Brasil (FAO), Alan Bojanic;  do Secretário Técnico da Reunião Especializada sobre Agricultura Familiar do Mercosul (REAF) Lautaro Viscay; do presidente da Emater-DF e da Asbraer, Argileu Martins; da diretora da Escola Nacional de Administração Pública (ENAP), Iara Alves; da representante da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, Ericka Fillipelli; da coordenadora de Políticas para as Mulheres Rurais da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, Solange da Costa; da representante da Confederação Nacional de Municípios, Denise Messias; e de agricultoras familiares homenageadas, o evento deu posse a cinco dessas agricultoras como embaixadoras das regiões Sul, Sudoeste, Centro- Oeste, Nordeste e Norte, para que representem as mais de quatro milhões de mulheres rurais do Brasil.

 

Em sua fala, Solange da Costa destacou que “investir na mulher rural significa combater a pobreza e a fome, reduzir os impactos das mudanças climáticas e alcançar a igualdade de gênero”.

 

Em busca do reconhecimento do papel das mulheres do campo para o desenvolvimento sustentável, a Sead incluiu o tema como um dos principais eixos da pasta para 2017. “Queremos fortalecer o empoderamento das agricultoras do nosso país. Dar visibilidade ao trabalho árduo e digno que elas realizam, buscando a ampliação e melhorias ao acesso às nossas políticas públicas. E a campanha chega para contribuir com a nossa missão. Com apoio dos parceiros, vamos juntos trabalhar pela redução da desigualdade de gênero rumo a um cenário rural mais justo”, ressalta o secretário especial, José Ricardo Roseno.

 

O representante da FAO, Alan Borjanic, lembrou que a campanha segue até o mês de novembro deste ano e que tem como referência os 17 objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU, que apresentam mais de 170 metas aos países que pertencem à Organização e marca o ano de 2030 como data limite para conclusão e resultados positivos frente aos objetivos propostos. “O intuito é promover a troca de experiências entre os países envolvidos, além de proporcionar um diálogo sobre as políticas públicas desenvolvidas no setor. As ações visam o acesso à informação incentivando o despertar do empoderamento das mulheres que vivem e trabalham com a terra”, reforçou.

 

O presidente Argileu Martins afirmou que o conjunto das instituições de assistência técnica, as Emateres do Brasil, tem participado, de forma efetiva desse movimento, principalmente depois do advento da Penater. “É por isso que o Estado do Rio de Janeiro, por exemplo, já tem como meta remunerar seus técnicos por atenderem a pelo menos 30% de mulheres agricultoras familiares. É uma meta obrigatória e remunerada. A nossa Emater, aqui no Distrito Federal, já atende cerca de 40% de mulheres, no total de atendimento de seu público”.

 

E acrescentou: “Eu digo isso, porque nós temos a certeza de que, sem acesso ao conhecimento e às políticas públicas, seria difícil empoderamos as mulheres. Por isso e para isso é que temos, no Brasil, uma rede de 27 estados com mais de 16 mil técnicos, que recebem diretrizes para fazer com que as mulheres tenham cada vez mais autonomia econômica. Estamos aqui como parceiros, porque queremos e acreditamos que o empoderamento das mulheres passe pelo acesso ao conhecimento e pelo acesso qualificado às políticas públicas, voltadas para a agricultura familiar. Essa é a nossa tarefa, essas são as nossas metas, muito além de ser um desafio”, finalizou.

 

Acesse o site da campanha: www.mulheresrurais.com.br

 

Christina Abelha
Assessoria de Comunicação da Emater-DF

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br