Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/12/23 às 8h26 - Atualizado em 7/12/23 às 8h26

Queijeiros locais se unem para avançar na estruturação da Rota do Queijo do DF

COMPARTILHAR

Emater-DF participou do encontro que visa integrar e fortalecer o grupo e buscar apoio institucional para viabilizar o projeto

 

Queijeiros locais se unem para avançar na estruturação da Rota do Queijo do DF. Foto: Ana Nascimento/Emater-DF

 

A Rota do Queijo do DF está cada vez mais perto de se tornar realidade. Tudo isso pela vontade e determinação de um grupo de queijeiros que, com a ajuda da Emater-DF, Seagri-DF e Sebrae, está fazendo o sonho acontecer. Nesta terça-feira (5), sete produtores rurais se reuniram para definirem os próximos passos para viabilizar o projeto.

 

Dentre os assuntos debatidos na pauta, os mais pontuais foram a necessidade do grupo se integrar e, a partir dessa integração, se fortalecer; buscar o crescimento com qualificação; definir os critérios mínimos para participação na rota e as instituições que podem apoiar efetivamente a criação da Rota do Queijo do DF.

 

Queijeiros locais se unem para avançar na estruturação da Rota do Queijo do DF. Foto: Ana Nascimento/Emater-DF

A reunião aconteceu na Cabríssima Queijaria Artesanal, localizada no Lago Oeste, que vai compor o projeto. Os proprietários Giovana Navarro Santana de Almeida e Aurelino de Almeida Sampaio Filho acreditam que os encontros já eram esperados para fortalecer os queijeiros, organizar formas de melhoria dos procedimentos, estruturar objetivos concretos, trocar informações e agregar conhecimento.

 

“Estamos plantando uma semente e contamos com os companheiros, que são produtores rurais e de queijo, que estejam com o foco de encontrar uma maneira de melhorar a comercialização e a difusão dos nossos produtos. A gente sabe que sozinho é muito difícil fazer as coisas, então a nossa expectativa, apesar de não ser uma característica do brasileiro, é unir forças em comum e se fortalecer enquanto grupo”, avaliou Aureliano Junior.

 

De acordo com o produtor rural Joe Valle, nessa união, todos podem ganhar com a troca de experiência, pois sempre tem alguém que aprende com a vivência do outro, como é o caso da formalização de uma agroindústria. “Outro aspecto importante para o fortalecimento do grupo é a institucionalização, uma vez que o nosso ajuntamento precisa ter essa institucionalidade. Por isso, uma demanda para a Emater-DF é viabilizar a criação de um selo da Rota do Queijo, que contenha critérios mínimos de qualidade, sem onerar o produtor, mas que promova uma certificação de qualidade do produto”, defendeu Valle.

 

Apoio institucional

A extensionista rural Fernanda Lima, juntamente com outros profissionais da Emater-DF, participou da reunião desta terça-feira com o objetivo de somar forças ao grupo e articular junto à Diretoria de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal e Animal (Dipova), vinculada à Seagri-DF, para agilizar o processo de formalização dos queijeiros que querem participar da Rota do Queijo do DF e ainda não estão formalizados.

 

“Quanto mais juntos vocês estiverem, melhor, porque o projeto ganha corpo e força. Outro ponto importante, é a participação em concursos nacionais para divulgação dos queijos locais e a criação da Rota dos Queijos será o caminho de promoção dos queijos produzidos no DF”, afirmou a extensionista.

 

Célia Aparecida de Souza Ribeiro tem uma propriedade de 160 hectares na região rural de Planaltina, onde produz informalmente em torno de seis unidades por dia de queijo minas frescal, além de queijo provolone. A produtora rural participou do Encontro de Queijeiros organizado pela Emater-DF, quando decidiu definitivamente permanecer na produção de queijo. Desde então, sua meta é se formalizar, produzir queijo para comercializar e integrar a Rota de Queijo do DF, além de estruturar a propriedade para oferecer experiências dentro do turismo rural.

 

“Essas reuniões têm sido de grande valia para mim, até mesmo para eu tirar algumas dúvidas e definir que é isso o que eu quero: ser queijeira e integrante da Rota do Queijo. Para isso, desejo fazer cursos, aprender e me qualificar na produção de novos queijos. A minha propriedade é grande, totalmente preservada e com grande potencial de se transformar num empreendimento bem sucedido”, disse Célia.

 

Nesse sentido, o coordenador de Ruminantes e Equídeos da Emater-DF, Maximiliano Cardoso, que também participou da reunião, observou que a empresa possui uma equipe multidisciplinar que pode auxiliar os integrantes do grupo da Rota do Queijo tanto na criação da animais, na formalização da agroindústria rural, na estruturação de projetos de microcrédito e de projeto de turismo rural, na comercialização, ou até mesmo na articulação com outras instituições, perpassando por todas as etapas da cadeia produtiva da produção de queijo.

 

A Emater-DF

Empresa pública que atua na promoção do desenvolvimento rural sustentável e da segurança alimentar, prestando assistência técnica e extensão rural a mais de 18 mil produtores do DF. Por ano, realiza cerca de 150 mil atendimentos, por meio de ações como oficinas, cursos, visitas técnicas, dias de campo e reuniões técnicas.

 

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede Emater-DF
CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: (61) 3311-9330 e (61) 3311-9456 (Whatsapp)
E-mail: emater@emater.df.gov.br