Governo do Distrito Federal
27/06/22 às 10h50 - Atualizado em 27/06/22 às 10h50

Experiência com uso de drones na produção de banana tem elevado produtividade da lavoura

COMPARTILHAR

Demonstração do uso de drones durante a AgroBrasília comprova a eficiência dessa tecnologia

O uso de drones na agricultura é uma novidade que vem promovendo mais renda ao produtor rural, mais saúde ao trabalhador e ganhos na produção. Uma experiência com produtores de banana tem elevado a produtividade da lavoura em cerca de 20%. O projeto, desenvolvido pelo escritório da Emater-DF em Sobradinho, começou no ano passado e os agricultores já colhem os frutos do trabalho.

 

De acordo com o extensionista rural Gerlan Teixeira, a aplicação de defensivos em bananeiras deve ser feita na parte de cima das plantas. “Ao pulverizar do solo, o trabalho fica incompleto, além de ser prejudicial à saúde dos trabalhadores”, explica o técnico, que está à frente do projeto. “Dois empregados levam um dia inteiro para aplicar o produto em um hectare, coisa que os drones fazem em dez minutos”, completa.

 

Produtores que adotaram o drone para pulverização em bananeiras no assentamento Contagem (região administrativa de Sobradinho) estão bastante satisfeitos com os resultados. “A principal doença que atinge a banana é a sigatoka amarela. No local, os agricultores conseguiram controlar essa praga e elevaram a produtividade em aproximadamente 20%”, ressalta o extensionista.

 

“Eu estava até pensando em parar de mexer com banana, porque bater com bomba costal não tava dando certo”, conta o produtor rural Wellington Rodrigues Brito, do Assentamento Contagem, em Sobradinho. Ele encontrou na tecnologia um novo ânimo para continuar e já pensa, inclusive, em expandir a área de cultivo. 

 

“A gente não tem contato com o produto químico, a aplicação é rápida e o preço é acessível. Meus planos é plantar mais 1,5 hectare. Essa aplicação com drone é boa demais”, diz.

 

Segundo ele, a aplicação em 1 hectare custa em média R$160 e dura cerca de cinco minutos. “Meu cultivo melhorou demais. Além da aplicação com drone, estamos fazendo outros trabalhos com adubação e práticas que estão contribuindo. Antes eu colhia 20 caixas por semana e agora estamos colhendo 50”, afirmou o produtor.

 

No Distrito Federal, já há empresas especializadas em prestar esse tipo de serviço. De acordo com Gerlan Teixeira, o produtor não precisa adquirir um drone, que custa cerca de R$ 300 mil e exige uma capacitação específica. Ele pode contratar o equipamento e a firma se responsabiliza pela aplicação.  “O custo da pulverização de um hectare é relativamente baixo. A economia é muito grande para um resultado altamente positivo”, observa.

 

Segundo ele, as hélices do drone direcionam o produto ao local certo de aplicação, tornando o trabalho mais eficiente. A tecnologia pode ser aplicada em outras culturas além da bananeira. Antes de contratar o serviço, o produtor deve tomar alguns cuidados necessários para que a operação seja exitosa. “É preciso estar atento às árvores muito altas ou redes de alta tensão que estejam próximas, além de observar a temperatura do dia e a velocidade do vento”, orienta. “A aplicação, inclusive, pode ser feita de noite, quando as condições climáticas são mais favoráveis”, conclui.

 

 

Emater-DF

Empresa pública que atua na promoção do desenvolvimento rural sustentável e da segurança alimentar, prestando assistência técnica e extensão rural a mais de 18 mil produtores do DF e Entorno. Por ano, realiza cerca de 150 mil atendimentos, por meio de ações como oficinas, cursos, visitas técnicas, dias de campo e reuniões técnicas.

 

 

 

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br