Governo do Distrito Federal
4/04/22 às 12h11 - Atualizado em 4/04/22 às 12h12

Dia de Campo da Goiaba reúne mais de 60 pessoas em propriedade rural de Brazlândia

COMPARTILHAR

Agricultores e estudantes de ciências agrárias participaram de palestras para ampliar o conhecimento sobre o cultivo da fruta

 

Dia de Campo da Goiaba. Foto: Ana Nascimento/Emater-DF

 

Como parte da programação da 7ª Feira da Goiaba, a Emater-DF promoveu, na manhã do último sábado (2), o Dia de Campo da Goiaba para profissionais agrônomos, produtores rurais e interessados em ampliar o conhecimento em técnicas de plantio, variedades, tratos culturais, sistemas de irrigação, podas e análise econômica da goiaba.

 

As palestras foram divididas em quatro estações temáticas na chácara do produtor rural Edson Pinto Correa, no Assentamento Betinho, em Brazlândia. O produtor iniciou o cultivo de goiaba há 30 anos numa propriedade familiar, como trabalhador do local. Após comprar o seu próprio pedaço de terra, onde mora hoje, recomeçou cultivando tomate, goiaba e morango. Para ele, a assistência técnica que recebe da Emater-DF é fundamental e representa o atual estágio de produção em sua propriedade.

 

Produtor Edson Pinto Correa cedeu a propriedade para o Dia de Campo da Goiaba. Foto: Ana Nascimento/Emater-DF

“Temos seis hectares de terra, produzimos tomate, morango e o carro-chefe é a goiaba. São 1500 pés de goiaba, sendo que mil estão em estágio de produção. Consigo obter 60 toneladas de goiaba por safra. A gente vende para o DF, Goiânia e Anápolis, onde nasci. O trabalho da Emater-DF foi muito importante para chegarmos até aqui. Fico muito satisfeito em apresentar minha plantação para outros produtores e alunos. A assistência técnica é que ensina a gente a fazer tudo certinho”, disse Edson Correa, que é casado com Vanusca Marques, com quem tem uma filha. Todos trabalham na propriedade.

 

“O Dia de Campo é uma atividade para transmitir, em um período curto, muitas informações pontuais. Por estarmos numa propriedade, que é referência na região e já vive da produção de goiaba, é possível mostrar a teoria e a prática”, explicou o gerente do escritório da Emater de Alexandre de Gusmão, Sérgio Maciel.

Dia de Campo da Goiaba. Foto: Ana Nascimento/Emater-DF

 

Edson é orientado pelo escritório da Emater de Brazlândia. O gerente Hélio Lopes conta que atende o produtor há muitos anos e acompanhou sua trajetória mesmo antes de adquirir a propriedade no Assentamento Betinho. A aposta na goiaba se deu por ter se adaptado muito bem na região, em função da altitude e clima mais ameno, que facilitam o desenvolvimento da fruta.

 

“Na propriedade do Edson já são aplicadas as boas práticas agrícolas, a produção está organizada e limpa. Além disso, o estágio da fruta está ideal para uma atividade como o Dia de Campo, que é um momento para conhecer o dia a dia de uma produção de goiaba. Certamente, todos vão sair daqui com o conhecimento necessário de como começar ou aperfeiçoar o cultivo”, conta Hélio Lopes.

 

Estações temáticas

Dia de Campo da Goiaba. Foto: Emater-DF

O Dia de Campo foi dividido em quatro estações temáticas. O coordenador de Fruticultura da Emater-DF, Felipe Camargo, apresentou as técnicas de cultivo, abordou escolha do terreno, cultivares, espaçamento e mudas. O gerente do escritório de Brazlândia, Hélio Lopes, falou sobre os tipos de podas necessárias para aumentar a produção da goiaba e momento certo de colheita da fruta.

 

Já o gerente do escritório de Alexandre Gusmão, Sérgio Maciel, apresentou a análise econômica da goiaba, detalhando todos os itens que implicam no custo final de produção. Daniel Oliveira, gerente do Escritório Especializado em Agroecologia e Produção Orgânica (Esorg) da Emater-DF, falou sobre os sistemas de irrigação usados na produção de goiaba e os equipamentos necessários em cada um deles.

 

A agricultora familiar Flora de Santana (62) tem um pomar doméstico onde tem de tudo um pouco, mas está interessada em focar na goiaba. Ela foi uma das 60 pessoas que participaram do Dia de Campo. “Eu fiz muitas mudas de goiaba e vim para aproveitar as orientações para eu poder começar bem orientada. Aprendi muito e esclareci as dúvidas que eu tinha até sobre o pés de goiaba que já tenho. Foi muito proveitoso”.

 

Para o estudante de Agronomia e produtor rural Guilherme Pereira Martins (23), o profissional que está começando precisa buscar novidades no campo, seja em conhecimento quanto em networking. “Numa atividade feita pela Emater, a gente não só adquire mais conhecimentos como conhece mais pessoas. Tem coisa que a gente já sabe, tem coisa que a gente não sabe e tem coisa que a gente aperfeiçoa. O mundo vive de conhecimento e a gente não pode parar, tem que continuar em buscar sempre”.

 

Emater-DF

Empresa pública que atua na promoção do desenvolvimento rural sustentável e da segurança alimentar, prestando assistência técnica e extensão rural a mais de 18 mil produtores do DF e Entorno. Por ano, realiza cerca de 150 mil atendimentos, por meio de ações como oficinas, cursos, visitas técnicas, dias de campo e reuniões técnicas.

 

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br