Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/10/16 às 9h15 - Atualizado em 29/10/18 às 11h39

Saúde em primeiro lugar

 

Emater-DF realiza atividade em parceria com a Secretaria de Saúde para prevenir doenças de pele e contaminação por insumos químicos em agricultores das regiões rurais do Gama, Santa Maria e Recanto das Emas 

 

O agricultor Pantaleão Martins dos Santos, do núcleo rural Ponte Alta de Baixo (região administrativa do Gama), nunca havia feito exames para detectar contaminação por agrotóxico. Atendido pela Emater-DF, ele diz que sempre aplica insumos químicos de acordo com as orientações dos técnicos da empresa. “Sempre uso os equipamentos de proteção, além de tomar cuidado com o sol. Mas prevenir nunca é demais”, observou, ao participar do Dia Especial de Saúde promovido pelo escritório da Emater-DF no Gama na manhã desta quarta-feira (5).

 

A atividade reuniu quase 80 agricultores e trabalhadores dos núcleos rurais do Gama, Santa Maria e Recanto das Emas. De acordo com o gerente do escritório, Pedro Ivo Braga, os casos de alterações causadas pelo uso de agrotóxicos são poucos. “Isso se deve às orientações que prestamos durante o ano todo sobre a utilização correta desses produtos”, explica. Segundo ele, a unidade local ofereceu, em 2016, um curso de Boas Práticas Agropecuárias (BPA) e um de aplicador de agrotóxicos, além de ter realizado uma campanha de coleta de embalagens de insumos químicos.

 

Durante a atividade, equipes da Secretaria de Saúde fizeram exames de sangue e de pele nos participantes, além de testes para prevenir doenças sexualmente transmissíveis (DST). Caso seja detectada alguma alteração que indique contaminação por agrotóxicos, o agricultor é encaminhado às unidades de saúde para tratamento.

A médica Eliane Daher explica que a natureza do trabalho na lavoura expõe os agricultores a muitas horas de sol por dia. “Quem tem a pele clara, olhos azuis ou teve queimaduras por sol durante a infância deve redobrar os cuidados. Pessoas cujos parentes já sofreram câncer de pele também devem se proteger”, explica a coordenadora do Programa de Vigilância dos Agravos da Pele Relacionados ao Trabalho (Vigipele).

 

Já a enfermeira Joseane Prestes de Souza, do projeto Vigilância em Saúde do Trabalhador Exposto a Intoxicações Exógenas, reforçou que os agricultores devem sempre se lembrar de suas famílias e amigos. “O risco de contaminação exclui a pessoa do convívio social, das relações de amizade e do trabalho. Quando o agricultor se protege, ele fica resguardado desse isolamento e seu bem-estar aumenta”, explica Joseane. Ela acrescenta que, desde maio, quando começou a trabalhar no programa, cerca de 7% dos produtores apresentaram alterações causadas por agrotóxicos. “Esse índice é baixo comparado a outros estados, mas mesmo que tivesse apenas um agricultor contaminado, eu ainda acharia muito”, destaca, lembrando que o objetivo dos órgãos públicos é reduzir o nivel de contaminação a zero.

 

A atividade ocorrida no escritório da Emater-DF do Gama é uma parceria com a Secretaria de Saúde, por meio do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) e da Superintendência Regional de Saúde Sul (Gama e Santa Maria). Todos os escritórios da empresa realizam dias especiais de saúde.

 

Rinaldo Costa
Assessoria de Comunicação – Emater-DF

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br