Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/12/17 às 14h37 - Atualizado em 29/10/18 às 11h43

Produtores rurais se unem para enfrentar a crise hídrica

 

Durante reunião no escritório da Emater-DF em Brazlândia, agricultores formam grupo para participar com mais proximidade das ações do Governo de Brasília

 

Produtores rurais da região de Brazlândia formaram um grupo de trabalho para colaborar com o governo no enfrentamento da crise hídrica. A ajuda já vinha acontecendo desde o final de 2016, mas agora, associações de agricultores se reuniram formalmente para oficializar o apoio e participar mais de perto. A decisão foi tomada na última sexta-feira (15), durante uma reunião no escritório da Emater-DF em Brazlândia.

 

Para o presidente da empresa, Roberto Carneiro, os produtores têm consciência da necessidade de produzir alimentos com responsabilidade ambiental. “Essa ação, que tem todo o apoio da Emater-DF, dará mais protagonismo aos agricultores”, entende Roberto. Ele acrescenta que as práticas agrícolas adotadas com mais intensidade nos últimos dois anos — como os sistemas de irrigação mais econômicos — contribuíram para que os impactos da crise hídrica fossem menos traumáticos para a população. “O produtor rural é o grande defensor dos recursos naturais”, resumiu.

 

Durante o encontro, o subsecretário de Desenvolvimento Rural da Secretaria de Agricultura, Hercílio Matos, apresentou um resumo das iniciativas do poder público para enfrentar a escassez de água no Distrito Federal. Comunicação, adaptação de equipamentos de irrigação, conversão de sistemas com incentivo fiscal, execução do Plano de Manejo e Conservação da Água e do Solo, encanamento de canais e recuperação e adequação de estradas foram algumas das ações adotadas. “No entanto, nada que o governo fizer terá valor se não tivermos o apoio e a participação de toda a comunidade, especialmente dos produtores”, concluiu Hercílio.

 

O representante da Associação de Agricultura Ecológica (AGE), Jorge Artur Oliveira, apontou a necessidade de se definir uma política de utilização do território da bacia do Descoberto. “É preciso estabelecer os limites para uso urbano e a produção agrícola, com diretrizes claras”, observou. A especulação imobiliária, que vem sendo combatida com rigor pelo Governo de Brasília, é uma das maiores preocupações dos produtores da região.

 

Participação na elaboração do Zoneamento Econômico Ecológico (ZEE) e articulação dos governos de Brasília e Goiás para controlar a ocupação urbana em Águas Lindas (município goiano vizinho a Brazlândia) foram outras questões levantadas pelos produtores. Estiveram presentes agricultores de vários núcleos rurais, como Chapadinha, Capão da Onça, Bucanhão, Radiobrás, Guariroba, Alexandre de Gusmão — Incra 6, Incra 7, Incra 8 e Incra 9, dentre outros.

 

Com aproximadamente três mil propriedades rurais, Brazlândia se destaca pela intensa produção agropecuária. Hortaliças, folhosas, agroindústrias, frutas, ovos e leite são algumas das cadeias mais representativas. Brazlândia é líder na produção de morangos no Distrito Federal, o que faz com que Brasília seja o sexto maior produtor da fruta no Brasil. A represa do rio Descoberto, localizada na região, é responsável pelo abastecimento de dois terços da população urbana da capital federal.

 

Rinaldo Costa
Assessoria de Comunicação – Emater-DF

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br