Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/01/20 às 16h05 - Atualizado em 7/01/20 às 13h54

Produtor de grãos aumenta lucro com ‘boi safrinha’ em integração lavoura-pecuária

 

Um trabalho de integração lavoura-pecuária (ILP) desenvolvido pela Emater-DF em Planaltina proporcionou um lucro líquido de 4% a um produtor de gado de corte da região durante o período de entressafra. Por animal, o lucro estimado foi de aproximadamente R$ 300 a mais.

 

Por esse sistema, chamado de “boi safrinha”, o uso da terra é alternado entre lavoura e pecuária. A técnica permite ao gado se alimentar com a forragem acumulada nos consórcios de milho ou soja e plantas forrageiras como a brachiaria ruzizienses após a safra dos grãos.

 

O zootecnista Maximiliano Cardoso explica que, no período da seca, em um manejo convencional, o gado mantém o peso ou tem um ganho pequeno – por volta de 100g a 150g por dia –, com o uso de suplementação proteica. “Porém, com nosso planejamento e acompanhamento zootécnico, no sistema de semiconfinamento, conseguimos um ganho de 900g por dia, atendendo ao que foi planejado para 70 dias”, disse.

 

Extensionistas da Emater-DF fazem avaliação do potencial forrageiro

 

O trabalho otimiza o uso da terra e proporciona mais ganhos para o produtor. “Esse sistema barateia o custo da arroba produzida na entressafra e o produtor aproveita áreas que ficam ociosas com o ‘boi safrinha’”, explica Cardoso, que é mestre em produção animal e trabalha na unidade da Emater-DF do Pipiripau.

 

Após a colheita dos grãos, a terra fica ociosa, em pousio, esperando a próxima chuva para um novo plantio de safra. Foi para essa janela de 70 a 80 dias, que no DF acontece de julho a outubro, que a Emater-DF fez um planejamento para a engorda do gado em sistema de semiconfinamento.

 

“O produtor demonstrou interesse na proposta de adotar a integração lavoura-pecuária e agendamos uma visita à propriedade. Com a visita de sondagem, viu-se o potencial para terminação de bovinos de corte em sistema de ILP e foi feito um plano de trabalho. Durante o período do projeto, fizemos visitas periódicas para avaliar o andamento, a saúde dos animais, o manejo, peso e outros aspectos”, explica a médica-veterinária da Emater-DF em Tabatinga, Adriana Lelis.

 

Adriana ressalta que o trabalho pode ser replicado em outras regiões produtoras de grãos, como PAD-DF e Rio Preto. “É possível a Emater contribuir para a profissionalização da pecuária de corte junto a esses produtores”, diz.

 

Zootecnista da Emater-DF, Maximiliano Cardoso, orienta produtor e funcionários da propriedade

 

O produtor Guilherme Nepomuceno Filho, que recebeu orientação da Emater para a implantação do sistema, elogiou o trabalho da empresa e dos extensionistas. “A assistência e acompanhamento da Emater-DF foram muito bons. Tivemos uma resposta boa, dentro do esperado e diminuímos nossos custos”, conta.

 

Integração Lavoura-Pecuária

Essa técnica consiste na implantação de diferentes sistemas produtivos de grãos, fibras, carne, leite, agroenergia na mesma área, em plantio consorciado, sequencial ou em rotação.

 

Gado ganhou 900g por dia com o planejamento zootécnico da Emater-DF

 

Durante a entressafra, os animais se alimentam com ração elaborada com os grãos cultivados na propriedade, adicionado de um núcleo mineral vitamínico e ureia. No pastejo, o gado consome restos do plantio de grãos e a forragem, que é usada posteriormente como cobertura de solo para o plantio direto na palha.

 

Os principais benefícios potenciais da integração lavoura-pecuária são a melhoria das propriedades químicas, físicas e biológicas do solo; redução da pressão de doenças, insetos-praga e plantas daninhas; maior produtividade dos componentes (planta e animal) e redução de riscos, de produção e financeiro, pela diversificação de atividades.

 

A Emater-DF

Empresa pública que atua na promoção do desenvolvimento rural sustentável e da segurança alimentar, prestando assistência técnica e extensão rural a mais de 18 mil produtores do DF e Entorno. Por ano, realiza cerca de 150 mil atendimentos, por meio de ações como oficinas, cursos, visitas técnicas, dias de campo e reuniões técnicas.

 

 

 

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br