Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/03/17 às 11h24 - Atualizado em 29/10/18 às 11h40

Dia Mundial da Água: Emater colabora em ações de preservação

 

Além das atividades cotidianas da empresa, com capacitações, orientações e ações contínuas junto aos agricultores, a Emater é parceira em diversas outras atividades

 

A atividade agrícola desenvolvida com sustentabilidade e assistência técnica tem desempenhado um importante papel na preservação de nascentes, córregos e rios, além de evitar a ocupação desordenada do território. Com apoio da Emater-DF e parcerias com instituições de pesquisa, produtores rurais da capital do País têm fácil acesso a tecnologias de produção de baixo impacto ambiental. Incentivados por políticas públicas, agricultores podem produzir protegendo as nascentes e os recursos naturais.

 

Além das atividades cotidianas da empresa, com capacitações, orientações e ações contínuas junto aos agricultores para o uso consciente e planejado dos recursos hídricos, a Emater participa de diversas outras atividades.

 

Projeto Sustentabilidade

 

No ano de 2016, foram assistidos 357 agricultores e agricultoras familiares no âmbito Projeto Sustentabilidade, executado por meio de contrato da Emater com o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, desde 2012. O projeto tem como objetivo fomentar técnicas e ações mais sustentáveis de produção. Ao todo, foram realizadas 1.368 horas de atividades com o objetivo de capacitar agricultores no desenvolvimento da produção em bases agroecológicas e em aspectos relacionados à sustentabilidade da atividade rural em suas diversas dimensões (ambiental, social e econômica).

 

Além disso, foram realizados 1.428 atendimentos individuais, com duas horas de duração cada, promovendo assistência técnica de qualidade em relação a atividades produtivas, conservação ambiental e promoção de ações sociais.

 

Para auxiliar no manejo e racionalização do uso da água para irrigação, foram adquiridos e instalados 70 kits do equipamento Irrigas, desenvolvido pela Embrapa. As propriedades beneficiárias estão servindo de referência sobre o uso racional da água para irrigação.

 

DSCF0971Produtor de Água no Pipiripau

 

O Programa Produtor de Água é uma iniciativa da Agência Nacional de Águas (ANA) cujo objetivo é estimular a política de pagamento por serviços ambientais voltados à proteção hídrica no Brasil. No Distrito Federal, o programa foi implantado na bacia do Ribeirão do Pipiripau e recebeu o nome de Projeto Produtor de Água no Pipiripau.

 

Entre as atividades de conservação do solo previstas no projeto, desde o início em 2012, até o ano de 2016, foram realizadas 1.005 ondulações transversais, construção e/ou manutenção de 545 bacias de retenção, readequação de 315 km de estradas e recuperação e/ou construção de 1.200 hectares (ha) de terraceamento.

 

Na restauração e conservação de Área de Preservação Permanente e/ou vegetação nativa, no ciclo 2012/2016, houve o plantio de 323.500 mudas. Para conservação de remanescentes de vegetação nativa, são realizadas ações para manutenção da vegetação existente, como a implantação de 12 km de cercas para proteção de áreas destinadas a conservação e/ou restauração, especialmente em propriedades com criação de animais.

 

Em 2016, a Emater-DF elaborou 31 Projetos Individuais da Propriedade (PIP), totalizando 131 de 2012 até agora. Os projetos contemplam os usos do solo e as práticas ambientalmente adequadas a serem implementadas, para que o produtor possa ser remunerado pelos serviços ambientais prestados.

 

Descoberto Coberto

 

A Emater-DF também integra as ações do Projeto Descoberto Coberto, realizado na bacia hidrográfica do Rio Descoberto, principal manancial de água do DF. O projeto é desenvolvido por meio da adesão voluntária dos produtores rurais da região, com o apoio governamental, em busca da reversão do desmatamento, dos processos erosivos e da sedimentação do Lago do Descoberto.

 

Entre 2009 e 2013, foi realizada a revegetação com espécies nativas do cerrado, totalizando 163.102 mudas distribuídas em 36 propriedades na orla do Lago do Descoberto e em 60 propriedades nas áreas contribuintes do Lago. Em 2014, essas propriedades foram orientadas quanto ao manejo das áreas recuperadas e, entre 2015 e 2016, houve ações de educação ambiental para sensibilizar os moradores da região quanto à importância hídrica do Rio Descoberto. Cabe destacar ainda, em 2015, a assinatura do acordo do Governo do Distrito Federal com o Projeto Cultivando Água Boa de Itaipu Binacional, bem como o lançamento do Plano de Manejo e Conservação de Água e Solo. Ambos em fase de implantação na bacia hidrográfica do Rio Descoberto.

 

O projeto é desenvolvido por um conjunto de instituições: Ministério do Meio Ambiente (MMA), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Secretaria de Agricultura, Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF(Adasa), Instituto Brasília Ambiental (Ibram) e a Companhia de Saneamento Ambiental de Brasília (Caesb) e Associação dos Produtores e Protetores da Bacia do Descoberto (Pró-Descoberto), além da Emater-DF.

 

Plano de Manejo e Conservação da Água e do Solo

Lançado em 2015 em parceria com a Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (Seagri), o Plano de Manejo e Conservação da Água e do Solo em Áreas de Produção Rural no Distrito Federal busca promover a adoção de boas práticas voltadas para adequação ambiental da infraestrutura e da produção rural.

Propõe a construção de uma política pública estruturante, envolvendo o setor rural e as diversas organizações de apoio, com responsabilidade compartilhada, visando à sustentabilidade das atividades agrossilvopastoris no DF e, como consequência, a melhoria da qualidade de vida da população.

 

Ele é dividido em quatro programas: Água, Solos, Regularização Ambiental e Ações Transversais, com atividades já em execução. Em 2016, houve a construção de 14 bacias de retenção, implantação e manutenção de 41,09 hectares de terraços, adequação de 1,1 km de estradas rurais e realização de um curso de treinamento para operadores de máquinas, referente à adequação de estradas rurais. Houve também 05 campanhas de outorga em conjunto com a Adasa.

 

A sub-bacia do ribeirão Rodeador — que faz parte da bacia do rio Descoberto — foi definida como prioritária para implantação do plano. Dentre as principais ações realizadas na região, estão: recuperação de nascentes, adequação de estradas rurais, terraceamento (técnica para evitar erosão), recuperação de canais de irrigação, implantação de tanques lonados nas propriedades (para evitar perda de água) e realização do Cadastro Ambiental Rural (CAR).

 

Além da construção do Plano, a Emater-DF, em parceria com a Seagri e Caesb, contribuiu na revitalização de dez canais de irrigação em todo o DF, dentre eles: Olaria, Vargem Bonita, Tabatinga, Recanto da Conquista e Santos Dumont. Está prevista ainda a recuperação de outros sete canais.

 

Reflorestar

 

O programa Reflorestar existe há dez anos e já entregou gratuitamente mais de 450 mil exemplares de mudas. Desenvolvido pela Secretaria de Agricultura (Seagri), em parceria com a Emater, tem por objetivo recuperar áreas degradadas e sem vegetação. Por meio dele são distribuídas mudas de espécie nativas do cerrado que contribuem para minimizar a escassez hídrica do Distrito Federal e recompor as nascentes degradadas.

 

Em 2016, a produção de mudas foi de 41.592, já a previsão deste ano é de 80 mil mudas. Os agricultores interessados em adquirir as mudas, devem procurar um escritório da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF) para que sua propriedade seja avaliada. Concluída essa etapa, o pedido é encaminhado à Secretaria da Agricultura que definirá as espécies adequadas para o tipo de terreno.

 

DSCN3430

 

Carolina Mazzaro

Assessoria de Comunicação da Emater-DF

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br