Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/02/20 às 9h13 - Atualizado em 18/02/20 às 10h51

Com auxílio da Emater-DF, escola do Paranoá é premiada por projeto de meliponicultura

Crianças aprendem importância da abelha e fases de criação do mel em escola do Paranoá

 

Com auxílio do escritório da Emater-DF do Paranoá, um projeto sobre criação de abelhas sem ferrão, nascido de uma roda de contação de histórias na área externa do Centro de Educação Infantil Tia Nair, Unidade I do Paranoá, foi premiado pela Regional de Ensino do Distrito Federal. Quando a atividade começou, as abelhas que passavam pelo local chamaram atenção das crianças. Foi então que uma enxurrada de perguntas dos alunos sobre a existência das abelhas terminou com a escola sendo campeã do projeto pedagógico de 2019 na região.

 

Sem conseguir responder aos questionamentos das crianças com faixa etária de 4 anos, as professoras tiveram a ideia de buscar o auxílio da Emater-DF. “Foi na Emater que aprendemos mais sobre as abelhas. Até então, só sabíamos que as abelhas produzem mel. Aprendemos ainda a diferenciação entre as abelhas que picam e as que não picam”, contou a professora Jaqueline Oliveira.

 

O extensionista Carlos Morais, que atua no escritório da empresa na região, explicou às professoras sobre o importante papel das abelhas na polinização, os tipos de abelha que não trazem riscos, como funciona a produção do mel, os benefícios das abelhas na sociedade e diversas outras questões. Ele também foi até a escola, ensinou as crianças a confeccionar iscas com garrafa pet, papel plástico e cera de abelha, com intuito de começar a fazer uma colmeia. 

 

Projeto desenvolvido na escola, com a ajuda da Emater-DF, foi premiado pela Regional de Ensino do DF

 

 

“Preparei uma prática para criadores principiantes e, a para minha surpresa, as crianças demonstraram mais interesse que os adultos. Eu montei uma isca atrativa para captura de enxames e elas repetiram cada passo do processo, perguntando para que servia cada um deles.Eu poderia ter ficado o dias produzindo iscas com elas. O interesse era constante”, ressaltou Carlos Morais, que destacou: “Não há como expressar a reação de cada uma delas.”

 

Diante da empolgação das crianças, a professora Alcione Almeida, parceira no projeto, trouxe do Tocantins uma colmeia. “As crianças conheceram quem eram os operários, a abelha rainha, a cera e ficaram muito aguçadas, muito curiosas em conhecer o sabor do mel dentro dos favos”, disse Jaqueline, que destacou o apoio da Emater. “A Emater foi o nosso ponto principal de apoio. Nos ajudou muito nas dúvidas e ainda nos levou para conhecer na prática como é a criação de abelhas sem ferrão em uma propriedade rural próxima ao Varjão.”

 

Projeto Premiado

Com todo esse trabalho desenvolvido, apostaram na proposta das crianças dentro do projeto pedagógico da Regional de Ensino do Distrito Federal com o tema da meliponicultura, que é a criação de abelhas sem ferrão. O projeto foi escrito e enviado à Regional, que aprovou a proposta e foi um dos escolhidos para exposição no CAIC do Paranoá, concorrendo com todas as escolas das áreas rurais e urbanas da região. 

 

Na exposição, as crianças foram fantasiadas de abelhas, a colmeia ficou à disposição dos visitantes, assim como a produção de abelhas e do mel em lâmpadas e dobraduras, tudo produzido pelas próprias crianças, com a ajuda das professoras e do escritório da Emater do Paranoá. Também foi servido mel e derivados do Mel como degustação aos que passavam pela exposição. 

 

“A gente achou melhor trabalhar com abelha por conta de todo trabalho que já estávamos fazendo a partir da curiosidade das próprias crianças. Teve gente que trabalhou com horta orgânica, criação de galinha, ecossistema. Cada escola escolheu um tema dentro do que a regional passa para as escolas”, explicou a professora. Como resultado, a escola foi premiada em 1º Lugar e recebeu um troféu com o nome do projeto e da escola. 

 

O extensionista Carlos Morais explicou todo o processo de produção das abelhas sem ferrão aos alunos

 

A Emater-DF

Empresa pública que atua na promoção do desenvolvimento rural sustentável e da segurança alimentar, prestando assistência técnica e extensão rural a mais de 18 mil produtores do DF e Entorno. Por ano, realiza cerca de 150 mil atendimentos, por meio de ações como oficinas, cursos, visitas técnicas, dias de campo e reuniões técnicas.

 

 

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br