Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/02/16 às 11h11 - Atualizado em 29/10/18 às 11h36

Apicultura é alternativa na complementação de renda no campo

 

A criação de abelhas pode complementar a renda na propriedade rural e ainda trazer benefícios para produção agrícola através da polinização. Sobre a apicultura, o programa Brasil Rural conversou com Névio Gonçalves Guimarães, extensionista da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF).

Ele explicou que as abelhas usadas na apicultura são divididas em dois grupos – as apis mellifera e as meliponas. Segundo o extensionista, o tipo de abelha apis mellifera é o mais utilizado na produção, uma vez que elas possuem ferrões, ao contrário do outro grupo, e apresentam uma boa produção e contribuição para a sociedade.

 

Névio Gonçalves contou que o produtor que desejar iniciar a atividade precisa, em um primeiro momento, adquirir conhecimento básico da cultura. Para a estrutura, os materiais necessários são cera, caixas e cavaletes, além da vestimenta própria e o fumigador.

 

Além disso, de acordo com o extensionista, é necessário o investimento em cinco caixas, que custam, aproximadamente, R$ 1.300, com rendimento de 50 a 70 litros de mel por ano. No entanto, não é só o mel que pode ser extraído.

 

“Caso a pessoa queira especializar mais um pouquinho, ele pode tirar cera, pólen, própolis, apitoxina, que é o veneno da abelha, e também a geleia real, com um treinamento mais aprofundado”, explica.

 

As abelhas também contribuem na agricultura pela polinização. Na fruticultura pode haver um aumento de 50% a 80% na produção de frutas, com algumas exceções, como o maracujá. A apicultura também tem impacto positivo na preservação das abelhas. Segundo Névio Gonçalves,  elas estão desaparecendo e o ser humano depende delas e da polinização.

 

“Há arquivos que apontam que se as abelhas acabarem no mundo, nós vamos ter uma sobrevida de quatro anos. Não existe forma de vida sem elas. Nós ainda não estamos preparados para uma alimentação sem a utilização da polinização como base”.

 

O interessado em atividades com abelhas deve passar por um treinamento para entender os cuidados e as formas de manejo. No Distrito Federal, esse treinamento pode ser feito nas unidades da Emater-DF, em parceria com o Senar e o Sebrae. Outras regiões podem procurar esses órgãos ou as Secretarias de Agricultura municipais.

 

Ouça a entrevista completa no link abaixo:

http://radios.ebc.com.br/brasil-rural/edicao/2016-02/apicultura-e-alternativa-na-complementacao-de-renda

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br