Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/09/14 às 15h23 - Atualizado em 29/10/18 às 11h21

Agricultores familiares do DF comercializam para Governo Federal

 

Alimentos frescos, cultivados pela agricultura familiar do Distrito Federal e Entorno, farão parte das mais de 1800 refeições servidas diariamente nos três restaurantes do Ministério da Defesa. Nesta terça-feira (9), foi feita a primeira entrega de frutas, verduras e hortaliças por meio da modalidade de compra institucional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

 

A Associação dos Produtores Rurais de Alexandre Gusmão (Aspag), a Associação dos Produtores Rurais e Agricultores Familiares de Sobradinho (Aspraf) e a Associação dos Produtores Rurais da Fazenda Larga (Aprofal) entregarão seus produtos duas vezes por semana.

 

As associações foram contratadas por meio de chamada pública do Ministério da Defesa, que vai adquirir aproximadamente R$ 840 mil em alimentos durante um ano. O pagamento aos produtores será feito a cada quinze dias, de acordo com as demandas atendidas. De acordo com o Programa, cada produtor associado poderá comercializar até R$ 20 mil por ano, por contrato.

 

Oziel de Paula Rodrigues, agricultor do assentamento Fazenda Larga, explica que para que todos os associados sejam beneficiados, as demandas serão divididas a cada entrega. Ele também tem a expectativa de que essa experiência abra novas oportunidades de comercialização. “Sabemos produzir bem e se entregarmos produtos de qualidade pode ser que outras instituições queiram também adquirir alimentos diretamente da agricultura familiar”, disse.

 

A qualidade das frutas e hortaliças impressionou José Carlos Francisco, chef de um dos restaurantes do Ministério. “Dá pra perceber que são produtos que foram colhidos há poucas horas. A qualidade está ótima. Espero preparar logo e ver o resultado na mesa”, falou entusiasmado.

 

O comandante Rui Alencar Andrade diz que o objetivo do Ministério da Defesa é contribuir com a política de incentivo ao desenvolvimento da agricultura familiar. “O mercado institucional gera segurança e garantia do pagamento em dia ao produtor, o que contribui para que as famílias permaneçam no campo. Além disso, recebemos alimentos frescos e com qualidade, sem intermediários. Vamos sugerir que as organizações militares espalhadas por todo o País também passem a comprar por meio do PAA”, conta Rui.

 

Articulação – A iniciativa é fruto da articulação entre a Emater-DF, Secretaria de Agricultura, MDS e o Ministério da Defesa, que estruturaram esse novo canal de comercialização disponível aos produtores locais. A Emater-DF, promoveu diversos encontros junto aos agricultores e os orientou para atender a essa nova demanda. “Vender para restaurantes é diferente do que comercializar para a Ceasa, por exemplo, os agricultores têm que ter a produção ainda mais diversificada, organizada e preparada”, diz o gerente de Desenvolvimento Econômico da Emater-DF, Blaiton Carvalho.

 

Estão aptas a participar desse tipo de comercialização cinco associações do DF e três de Goiás. Ainda este ano, a Emater-DF espera que outros contratos entre produtores e o MD sejam firmados.

 

Carolina Mazzaro

Assessoria de Comunicação da Emater-DF

Fotos: Rose Brasil/MDS

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br