Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/03/17 às 11h30 - Atualizado em 29/10/18 às 11h40

Agricultoras familiares do DF qualificam seus produtos e recebem Selo da Agricultura Familiar

 

Cerca de 18 mil produtos já utilizam a marca da agricultura familiar brasileira. A ação beneficia aproximadamente 140 mil agricultores familiares

 

Durante o lançamento da Campanha #Mulheres Rurais, Mulheres com Direitos, da FAO/ONU em parceria com a Reunião Especializada Sobre Agricultura Familiar do Mercosul (REAF), e sob a coordenação da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), foi entregue o Selo de Identificação da Participação da Agricultura Familiar (Sipaf) a quatro agricultoras familiares do Distrito Federal: Maria Cleusa de Barros, Daiane Alves dos Santos, Lúcia Maria Oliveira Rodrigues e Maria das Dores Morais Silva. A história de sucesso de cada uma delas revelou os critérios da escolha.

 

Para quem produz, o Selo da Agricultura Familiar é instrumento de agregação de valor, uma vez que o produto oriundo da agricultura familiar promove valores cada vez mais exigidos pelos consumidores: sustentabilidade, responsabilidade social, responsabilidade ambiental, valorização da cultura local, valorização da produção regional e, consequentemente, desenvolvimento local sustentável.

 

Ao longo dos sete anos de implementação, o Selo já conta com 1.517 (mil, quinhentos e dezessete) permissões de uso. Aproximadamente 18 mil produtos já utilizam a marca da agricultura familiar brasileira. A ação beneficia aproximadamente 140 mil agricultores familiares.

 

Ao receber o selo, as agricultoras agradeceram e ouviram do secretário da Sead, José Ricardo Roseno sobre a importância do momento. “Esse selo surge como uma importante ferramenta, criada pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, para identificar os produtos oriundos desse setor que vem crescendo e se organizando para produzir cada vez mais e com mais qualidade”.

 

Em sua fala, o presidente da Emater-DF e da Asbraer, Argileu Martins destacou que é muito bom participar dessas histórias. “Esse selo que o nosso secretário José Ricardo entregou, nós ajudamos a concebê-lo. O que me deixa muito orgulhoso é que todas as agricultoras que receberam o selo são assistidas pela Emater-DF, empresa que tenho muito orgulho de presidir. Isso significa que formular e implementar políticas públicas é muito importante para que haja uma efetiva inclusão e consequente valorização das mulheres”, finalizou Argileu.

 

O que produzem as agricultoras familiares do DF que receberam o selo:

 

  • Maria Cleuza de Barros, moradora do Assentamento Betinho, em Brazlândia. A agricultora produz morango, maracujá e hortaliças em geral.

 

  • Daiana Alves dos Santos, Moradora de Capão da Onça, em Brazlândia, que produz hortaliças em geral.

 

  • Lúcia Maria Oliveira Rodrigues, moradora do Assentamento Contagem, em Sobradinho. Ela produz acelga, alface, cebolinha, couve, repolho, mandioca, berinjela, feijão verde, jiló e quiabo.

 

  • Maria das Dores Morais Silva, Pela Associação do Grupo de Mulheres Produtoras do Contagem. As integrantes da associação produzem pão, bolo, biscoitos, banana, mexerica, mandioca, maracujá e batata doce.

 

Christina Abelha
Assessoria de Comunicação da Emater-DF

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

Emater-DF

Parque Estação Biológica, Ed. Sede EMATER-DF CEP: 70.770.915 Brasília - DF Telefone: 3311-9330 E-mail: emater@emater.df.gov.br